Social pessoal vs Social corporativista

Então chegamos ao fim do ano de 2015. Como foi o ano de vocês? O meu foi bem bacana.

Hoje eu quero falar com vocês mais um pouquinho sobre redes sociais, vamos lá?

Eu estou correndo um risco de datar esse post de forma a não aproveitá-lo por mais um ano, mas não importa, o que vale é passar a ideia.

Nesse período do ano, meio de dezembro pra lá, se voltarmos no tempo uns 7 anos, podemos nos lembrar que nos dias 24, 25, 31 de dezembro e 1º de janeiro, as linhas telefônicas eram congestionadíssimas, telefonar para parentes pra desejar um feliz ano novo durante a virada de ano era uma tarefa hercúlea, muitas vezes as ligações nem completavam, as vezes caíamos na famigerada linha cruzada… trocas de SMS custavam o peso do celular em ouro, e nesses dias a entrega das mensagens demorava se não horas, mais de dia… Tempos antigos esses, não é mesmo? Hoje em dia é só abrir o “zap” e mandar uma mensagem de voz que, se a pessoa não estiver em local com 3G ou WI-FI na hora, assim que ela chegar, recebe as felicitações e responde. MARAVILHOSO!!! Ehr… eu concordo em partes.

Eu concordo que a “instantaniabilidade” da comunicação hoje é maravilhosa, quase divina se não fosse tecnológica. Porém, me preocupam os meios usados. Sim, vou tentar mais uma vez argumentar contra o uso de ferramentas mainstream.

Eu já argumentei antes que o Facebook não é uma ferramenta social justa, uma vez que ela te usa como mercadoria e não como usuário (https://acesso.me/blog/diaspora-redes-sociais-mais-sociais-por-favor-30juntexts/), hoje eu quero tentar te fazer pensar se realmente as opções corporativistas (like facebook, whatsapp, instagram e etc.) são realmente as melhores opções no mercado. Para isso eu quero citar 2 alternativas a serviços mainstream que possuem diferentes niveis de mergulho e são muito bacanas. O formato que vou apresentar será:

Ferramenta [Alternativa livre ao: Ferramenta MainStream] Texto Descritivo

Ok?

So, here we go!!!

Diaspora [Alternativa Livre ao: facebook] Eu já falei bastante sobre a Diaspora no link ali em cima, mas vamos mais uma vez falar sobre as vantagens dela:

  • Você NÃO sofre censura sobre o que posta na rede, se algum servidor que você criou a conta está te limitando de alguma forma, você pode tranquilamente procurar outro servidor (ou POD, como chamamos) que não te limite!

  • E pode ficar tranquilo que você vai conseguir manter contato com as mesmas pessoas que mantinha no outro POD. Isso se chama federação, vários servidores interoperando e se comunicando para manter a teia da rede social em funcionamento, nesse formato, se um servidor cair, o serviço como um todo não cai.

  • Se você se sente aventureiro, pode subir o seu próprio POD, pode ser em casa, pode ser no seu servidor, a instalação é bem documentada e você encontra como fazê-lo aqui: https://wiki.diasporafoundation.org/Installation_guides e decidir se quer participar da rede de PODs públicos ou se quer fazer um POD privado só para você, sua família e amigos!!! Dude, this is awesome!!!

  • Não há necessidade de inserir dados reais para cadastro. E isso bate direto com a sua privacidade. Se você está em um POD publico e não deseja se expor enquanto pessoal real, nada, repito, NADA te impede de criar uma conta com nome qualquer, avatar qualquer e sair por ai explorando a rede.

  • Não há grupos, fã pages, feed comercial ou congeneres na rede. Isso pode ser interpretado como algo negativo, afinal, se não há essas coisas o que você faz na rede? Cara, é genial o que você faz na Diaspora… eu juro… está preparado? Você se conecta com pessoas!!!!!!!!!!!!!! Sem as fã pages e os grupos, você encontra pessoas que compartilham conteúdo que VOCÊ acha interessante (e não um algorítimo que está ali para te induzir a acreditar que o mundo gira aos seus pés) através de hashtags. Se você usar o campo de buscas da Diaspora e pesquisar por exemplo por #Metal, você verá TODAS AS PUBLICAÇÕES DA REDE referentes a essa hashtag, quer tenham sido feitas por pessoas do seu POD, quer tenham sido feitas por pessoas de um POD alemão. E o mais legal, você pode (e deve na minha opinião) seguir as tags dos assuntos que te interessar, e elas, além das pessoas que você começar a seguir, irão compor seu live feed. Isso mesmo, você só vai receber conteúdo de temas que te interessa e de pessoas que te interessa.

  • Existem PODs brasileiros!!! Se você se interessou e quer tentar um mergulho na rede social, eu recomendo o POD que eu uso primariamente que é o http://diasporabr.com.br, cola la e procura por mim! Vamos trocar uma ideia! Ah, e se você está experimentando a Diaspora e vai na Campus Party Brasil 2016, se liga que vamos fazer um encontrão de usuários Diaspora como conteúdo by comunidades na madruga. Darei mais informações mais perto do evento.

Actor [Alternativa Livre ao Whatsapp e ao Telegram!] Antes de começar propriamente a falar do Actor, um breve disclaimer do porque buscar uma alternativa ao Telegram. Embora o mesmo possua clientes Open Source e/ou Livres, o Telegram NÃO LIBERA O CÓDIGO DO SERVIDOR, se o servidor é proprietário, é tão seguro quanto o whatsapp… você tem de confiar cegamente que eles estão tomando conta dos seus dados e te respeitando como usuário sem garantia alguma.

  • O Actor é livre. Isso por si só já garante pontos e mais pontos a ele. Para quem pelo menos simpatiza com o Movimento Software Livre, entende que qualquer Software Livre é melhor do que qualquer software proprietário.

  • O Actor é uma startup fundada por ex funcionários do Telegram.

  • O Actor possui grupos sem limite de integrantes.

  • O Actor possui clientes Android, IOS e Web. O Cliente da PlayStore vem com os Google Apps porque a google exige, porém, no Aptoide você encontra a Google Free Version (feita pelos desenvolvedores à pedido da comunidade) que não exige os GApps e funciona tão bem quanto.

  • O desenvolvimento do Actor é extremamente ativo, e o canal de comunicação dos devs é aberto ao público!!! Você pode entrar lá e trocar uma ideia com os caras! Muitas das melhorias e da solução de problemas com o app vem dali!

  • Se você não se sentir confortável usando o servidor dos caras, adivinha… Dá pra rodar o seu próprio!!!

  • O Actor, assim como Telegram e whatsapp, sincroniza sua agenda telefônica buscando por usuários do Actor que estejam lá, e mais importante, sincroniza suas conversas com todos os seus Apps, se você usa o webapp primariamente (como eu), pode ficar tranquilo que quando você pegar seu celular, vai estar tudo lá.

  • O Actor suporta envio de arquivos de qualquer tipo como anexos, tanto em chats em grupo quanto em chats individuais.

  • O Actor possui uma versão corporativa que possui alguns recursos diferenciados para quem quiser implementar a solução a nível empresarial. A versão corporativa possui um custo e conta com suporte direto.

  • Se você se interessar em testar o Actor, o link para o site é esse: http://actor.im, o link para ingresso ao grupo de Software Livre (galera gente boa pra caramba) é esse aqui: https://quit.email/join/06974ff9531c608a476aa329a25154acca32cb0157c0cdbc94dd513cdb70413c crie sua conta e cai dentro!

E Hoje são essas duas alternativas não corporativistas (e sim, o Actor tem uma versão corporativa, o não corporativista que estou usando aqui é no sentido de não te olhar, enquanto usuário, como uma grande corporação como Google, Apple, Facebook e Microsoft te olham, como um número) que eu quero passar para vocês. Neste final de ano, quando você estiver buscando formas de se comunicar com seus familiares e queridos, não deixe de levar em consideração formas que te respeitem como usuário. E quando você se deparar com a questão de que “ninguém usa”, pense assim: Hoje ninguém usar é um empecilho pra mim, amanhã, quando eu convidar alguém, esse não será um empecilho pra essa pessoa. Mudar é sempre complexo, afinal, anos e anos usando os mesmos apps, as mesmas redes sociais, não é algo que se perde assim, do nada. Só que, se a mudança é algo que vai te trazer o benefício do respeito e da liberdade(do software para com você), a mudança pode ser uma boa saída.

Fala pra mim, vamos fazer uma mudança?

O trabalho Social pessoal vs Social corporativista de Thiago Faria Mendonça está licenciado com uma LicençaCreative Commons – Atribuição 4.0 Internacional.

Eliminando BloatWare e SystemApps do Android [Root]

Salve salve turma boa.

Muita gente hoje em dia tem um smartphone com Android, não é mesmo? Afinal, o sistema operacional desenvolvido pela Google tomou conta de mais da metade da fatia de aparelhos inteligentes para consumidor final que temos hoje em dia, principalmente por se mostrar mais versátil que a concorrente da maçã mordida e a outra concorrente das janelas fechadas.

O que pouca gente se dá conta é que muitos aparelhos high end ou mid range como um Galaxy S5 ou um Moto G da vida (high e mid respectivamente) apesar de embarcarem um hardware bem poderoso (processadores Quad/Dual Cores, 2/1Gb de RAM, 32/16Gb de armazenamento interno e expansiveis até 128Gb via cartão SD e mesmo assim os aparelhos continuam engasgando e se comportando de forma inapropriada, ativando GPS, microfones, pesquisas e atualizando componentes sem você solicitar. E isso tem um motivo bem simples. A quantidade de software privativo incluido pela Google, pelas fabricantes e pelas operadoras é enorme. E pior ainda, a quantidade de software privativo que instalamos nesses aparelhos é igualmente proporcional.

Isso por si só é um problema gigante, mas os apps que instalamos, podemos desinstalar. E os bloatwares que embarcam os aparelhos?

Embora algumas empresas digam que usar um aparelho com root e/ou custom ROMs seja um problema grave de segurança (afinal, dar poder e controle ao usuário é um problema muito grande de segurança para algumas empresas não é mesmo?) o procedimento é necessário para o breve tutorial que irei passar para os senhores. Ou seja, caso seu smartphone com Android NÃO tenha acesso ROOT habilitado, o app que indicarei não irá funcionar. Caso você queira realizar o processo de liberação de acesso ROOT a seu aparelho, faça por sua conta. Aliás, qualquer processo descrito abaixo não leva minha garantia de funcionar, mexer com os aplicativos base de qualquer sistema operacional, mobile ou não, deve ser feito com EXTREMO cuidado.

Disclaimer feito e assumindo que você tenha acesso root e busybox disponiveis no seu aparelho, vamos aos passos.

O app que estou indicando aqui se chama "/system/app mover" e o mesmo se encontra disponivel no repositório do F-Droid (app store Android que só distribui Software Livre) e o link direto (para download do apk ou você buscar dentro do app) é esse aqui: https://f-droid.org/repository/browse/?fdid=de.j4velin.systemappmover

Instalar o F-Droid é opcional, já que ele disponibiliza o apk pra ti ali mesmo, porém, dica de amigo? Ocupa menos de 2mb no seu armazenamento e só te entrega software que te respeita enquanto usuário, HOW AWESOME IS THAT?

Ok... Você instalou o app, você tem root e tem busybox.

Update.: Como citado pelo amigo Anahuac, é bom realizar o backup da sua instalação atual do Android. Eu sou louco de pedra e não faço isso, mas todo custom recovery que usamos para ganhar acesso root ao aparelho vem com uma ferramenta de backup embutida. Não deixe de usa-la, caso dê problemas, você tem onde voltar atrás.

Quando você abrir o app, você vai receber uma tela parecida com essa:

Screenshot_2015-12-22-20-46-00

Vocês podem ver que eu tenho ali tanto o acesso root quanto o busybox habilitado, agora vamos a mágica desse programa, vamos marcar Show System Apps, e teremos algo como:

Screenshot_2015-12-22-20-46-05

E após dar o ok, eu seleciono o Google Play, app que normalmente nem é listado para desinstalação, e sou recebido com essa mensagem:

Screenshot_2015-12-22-20-46-31

Apertando o ok, o programa irá converter o Google Play para um app normal e irá pedir para reiniciar o aparelho, assim:

Screenshot_2015-12-22-20-46-37

Você pode fazer isso literalmente com qualquer programa do sistema, MUITO CUIDADO COM ISSO. Se, por exemplo, você desinstalar o Instalador de pacotes (listado na imagem acima), basicamente você não irá mais instalar nada no seu celular. Existe um pacote chamado Sistema Android... apague-o e... peso para papel... (caso você não saiba como corrigir a treta, aka: voltar ao backup citado alí em cima).

Após reiniciar o aparelho (a primeira vez que usei o programa o celular demorou mais de 5 minutos para reiniciar, então, espere), o Android irá passar a listar o programa selecionado como app normal e pelo gestor de apps você pode desinstala-lo, como nas duas imagens abaixo:

Screenshot_2015-12-22-20-48-11 Screenshot_2015-12-22-20-48-18

É só apertar o desinstalar e pronto. E você pode basicamente fazer isso com qualquer sangue suga de processamento instalado pelos outros que quiser.

Minha recomendação para você? DESINSTALE O GOOGLE PLAY SERVICES. Ele é o gestor base de todos os apps google do seu celular. Ele gerencia seu GPS, ele gerencia os conectores GMail, ele autentica suas contas google. Ele habilita o Google Now que habilita seu microfone e te escuta o tempo todo. E, se você não usa nada disso, basicamente você só esta dando permissão para a Google continuar te espionando e comendo seu processamento... é bom mudar como o jogo funciona de vez em quando.

O tutorial é básico. Tenha o root, instale o app, selecione o que quer tirar, execute o app, reinicie o celular, desinstale o lixo.

Espero que alguém ache esse tutorial útil, eu achei, me ajudou e achei que seria do interesse de alguém compartilhar por aqui.

Até a próxima. Fiquem na paz, tudo de melhor sempre.

As always...

O trabalho Eliminando BloatWare e SystemApps do Android [Root] de Thiago Faria Mendonça está licenciado com uma LicençaCreative Commons – Atribuição 4.0 Internacional.